//

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Apê cheio de bossa

Entre acordes clássicos e álbuns de Caetano, Gal e Gil, paradoxalmente, a música que não parava de tocar no iPod de Alexandre Dal Fabbro, dois dias antes do carnaval, era “I’m not the only one”, do hitmaker inglês Sam Smith – o menino-prodígio de 22 anos que abocanhou mais estatuetas do Grammy do que qualquer outro artista na última entrega anual do prêmio máximo da indústria. Como ele, Dal Fabbro, 27 anos, também é um talento precoce. “Me formei em Arquitetura no Mackenzie em 2011. Daí foram mais seis meses na Architectural Association, em Londres, onde já havia passado uma temporada em 2008”, conta o paulistano que, antes de abrir o escritório que leva o seu nome, trabalhou na filial paulista do estúdio americano Davis Brody Bond, logo depois de estagiar na sede do grupo, em Nova York.










Fonte: alexandredalfabbro

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Alinhamento zodiacal

O ponto crítico na relação entre morador e arquiteto está no gosto pessoal de cada um. Conciliar a visão afetiva de quem vai habitar uma casa com o olhar, muitas vezes cartesiano, do profissional da arquitetura pode ser desafiador. Mas, aqui, essas regras não fazem muito sentido: “O Guilherme Torres transparece modernidade, e eu também. Temos muitas referências em comum, uma abordagem estética agressiva, mas que também é minimalista”, explica Gabriel Wickbold, dono desses raríssimos 400 metros quadrados que têm o Parque do Ibirapuera, um dos cartões-postais de São Paulo, praticamente como quintal. “Sempre defendi o aspecto autoral do trabalho, e o Guilherme também é assim. E somos ambos virginianos, práticos, resolvemos tudo de um jeito objetivo”, relembra sobre a reforma que durou cerca de seis meses para ser finalizada. “Três meses em obra, outros três acertando os detalhes”, reforça o fotógrafo que antes de bater a casa dos 30 já se tornou um dos nomes mais respeitados do circuito por meio de seus retratos puramente autorais, ousados, como a série “Sexual Colors”, em que personagens recebem splashes de tinta na cara e no corpo enquanto o drama é capturado pelas lentes cirúrgicas de Wickbold. “Estou montando uma exposição com 40 retratos dessa série. Escolhi o caminho mais maduro dentro do que produzi – foram mais de 150 ensaios ao longo de seis anos. A mostra vai começar em Porto Alegre, depois vem para São Paulo e Rio de Janeiro”, conta, orgulhoso.















Fonte: kaza

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Alice Martins e Flávio Butti

O Escritório Alice Martins Flávio Butti é especializado em Arquitetura e Design de Interiores comerciais e residenciais. Alice, Flávio e equipe projetam e executam espaços visando funcionalidade, conforto e estilo, produzindo ambientes contemporâneos onde o foco é a personalização e o atendimento ao cliente. O escritório procura agir de forma sustentável em relação ao meio ambiente, e conta com uma equipe de profissionais treinados para garantir qualidade máxima em seus projetos e administração de obras.


























































































































Fonte: http://www.amfb.com.br



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...